domingo, agosto 30, 2015

No planeta Dilma, dificuldades são 'momentâneas'

Veja online
Com informações Estadão Conteúdo

Em cerimônia de entrega de unidades do Minha Casa, Minha Vida, no interior do Ceará, presidente repetiu o discurso de que a crise econômica é apenas uma 'travessia'

(Roberto Stuckert Filho/PR) 
Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia 
de entrega de unidades habitacionais em Caucaia (CE)

No dia em que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país encolheu 1,9% no segundo trimestre, cristalizando as expectativas de que a economia passa por uma crise muito mais profunda do que a prevista e que a retomada deve demorar ainda mais tempo, a presidente Dilma Rousseff voltou a repetir o discurso de que o Brasil passa apenas por um momento de "travessia" e que as dificuldades são "momentâneas".

"Tem uma minoria que aposta sempre no 'quanto pior, melhor'. São pessoas que pescam em águas turvas e, quando as águas estão claras, nunca conseguem o que querem. Nós temos a clareza que o Brasil é um país forte, que vai crescer, vai superar suas dificuldades, que são momentâneas", afirmou a presidente durante cerimônia de entrega de unidades do Minha Casa, Minha Vida em Caucaia, no interior do Ceará.

A julgar pelas suas declarações, é possível dizer que Dilma está novamente mal informada - ela declarou nesta semana que errou ao não perceber a gravidade da crise - ou que está enganando os brasileiros. Com o resultado do PIB divulgado pelo IBGE, os economistas reviram a projeção de queda para este ano. Agora, o tombo na economia deve ficar entre de 2,3% a 3%. Para 2016, o mercado ainda espera uma retração entre 0,2% e 0,5%. E a retomada do crescimento econômico, segundo os analistas, deve ocorrer somente em 2017, levando em conta a melhora nos indicativos econômicos, como a queda da inflação e dos juros.

Apesar de todo o cenário adverso, a presidente ainda tentou passar uma mensagem de tranquilidade à plateia que a assistia. "Vocês acham que a situação está incerta, que a inflação está alta, vocês temem perder o emprego, mas o meu governo pensa em aumentar o emprego e garantir a volta do crescimento. Também queremos reduzir a inflação, porque sabemos que a inflação corrói a renda do trabalhador", disse, dando a entender que tem o controle da situação.

****** COMENTANDO A NOTÍCIA:

A senhora Rousseff tem uma incrível compulsão à mentira. Ora, não há ninguém no Brasil, com dois neurônios funcionando em condições normais de temperatura e pressão, que não saiba que as dificuldades serão longas e a porta de saída talvez no horizonte de 2017 ou até 2018. Para que enganar a população desta forma? Depois não sabe por que sua aprovação anda abaixo da inflação!!!!

Nenhum comentário: