domingo, agosto 30, 2015

Onde a economia brasileira resiste e onde ela despenca

João Pedro Caleiro
Exame.com 

Wilson Dias/Agência Brasil

Recessão
São Paulo - O IBGE divulgou hoje que o PIB do Brasil teve queda de 1,9% no 2º trimestre do ano em relação ao primeiro. 

Em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi de 2,6%. Tudo indica que a crise chegou para valer e que a expectativa de recessão para o ano está agora no patamar de -2,5%.

Mas nem todos os setores estão reagindo da mesma forma. Alguns ainda tem crescimentos positivos, como as atividades imobiliárias, ou bastante relevantes, como a extração mineral.

Por outro lado, tombos históricos estão sendo registrados na indústria e na construção civil. Veja a seguir o comportamento de cada um dos 13 setores monitorados:


(Variação em %)
Setores
Em relação ao trimestre  anterior
Em relação ao mesmo
Trimestre  em 2014
1.       Indústria
-4,3%
-5,2%
2.       Indústria de transformação
-3,7%
-8,3%
3.       Agropecuária
-2,7%
1,8%
4.       Extrativa Mineral
0,3%
8,1%
5.       Construção Civil
-8,4%
-8,2%
6.       Comércio
-3,3%
-7,2%
7.       Atividades imobiliárias e Aluguéis
0,3%
2,8%
8.       Transporte, armazenagem e correio
-2%
-6%
9.       Eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana
-1,5%
-4,7%
10.   Serviços de informação
-1,3%
0,5%
11.   Intermediação financeira e seguros
-0,2%
0,4%
12.   Administração, saúde e educação pública
1,9%
1%
13.   Outros serviços
-1%
-1,9%

Nenhum comentário: