domingo, setembro 20, 2015

Beba, dirija, seja flagrado e tente alegar que a lei não vale para você...

Ricardo Noblat

O Tribunal de Contas da União (TCU) está pronto para rejeitar as contas do governo de 2014 devido a pedaladas fiscais admitidas pelo próprio governo



De que serviria a lei, qualquer uma, se uma vez violada, simplesmente deixasse de valer?

O governo alega em sua defesa que a lei que proíbe pedalada fiscal já foi desrespeitada mais de uma vez no passado. E que, portanto, não pode ser invocada para puni-lo.

O argumento não resiste a uma análise tosca.

Quantos motoristas bêbados escaparam de ser punidos pela Lei Seca?

Experimente em juízo alegar isso a seu favor depois de flagrado por uma blitz.

É a mesma coisa.

O Tribunal de Contas da União (TCU) está pronto para rejeitar as contas do governo de 2014 devido a pedaladas fiscais admitidas pelo próprio governo.

Se isso ocorrer, caberá à Câmara dos Deputados acatar ou não a decisão do TCU.

Se acatar, dará ensejo ao pedido de impeachment de Dilma.

No passado, por leniência ou desatenção, o TCU não enxergou pedaladas cometidas por outros governos, entre eles o de Lula. E daí?

Que bom que enxergue agora. Sinal de que evoluímos.

Simples assim. 

Nenhum comentário: