sexta-feira, setembro 11, 2015

O rebaixamento da Petrobrás tem só um culpado: Dilma Rousseff

Adelson Elias Vasconcellos

Um dia país rebaixar o Brasil, a Standard & Poors rebaixou também a Petrobrás, além de outras 31 empresas brasileiras. E foi mais longe: ao invés de um,  rebaixou de vez dois degraus. Assim, já são duas agências a rebaixarem para o grau especulativo a maior estatal brasileira. 

Não precisamos ir muito longe para se saber as causas que levaram a maior empresa brasileira ladeira abaixo. À frente destas causas há uma comandante só: Dilma Rousseff, que controla com mãos de ferro o setor energético do país desde 2003, incluindo-se aí o de petróleo. E foi sob seu governo que a Petrobrás importava petróleo a um preço bem superior ao  que comercializava internamente. Resultado: rombo de 80 bilhões. 

Já nem vou entrar na questão da corrupção instalada desde o governo Lula, como também na má governança dos tempos Sérgio Gabrielli. 

Sob a direção petista, a Petrobrás tornou-se a empresa de maior endividamento mundial, a tal ponto que, desde 2012,  vem vendendo o que pode de seus ativos para fazer caixa e manter a produção, além de atrasar pagamento a muitos fornecedores. Com o segundo  rebaixamento, a exploração do pré-sal vai se tornar ainda mais problemática do que já está. Muitos investimentos foram adiados, ou simplesmente cancelados. 

Se Lula, Dilma, petistas e cutistas se mantiverem intolerantes quanto ao marco regulatório, verdadeira camisa de força, através da qual a Petrobrás é obrigada a arcar com 30% dos investimentos em todos os campos, aí mesmo que a coisa tende a piorar. Não há capital suficiente, o endividamento já chegou ao extremo, e dois rebaixamentos tornarão o crédito ainda mais caro, afora o percentual de risco que será cobrado por cada dólar tomado lá fora.

E toda esta situação de ladeira abaixo, está visto, tem só um culpado: Dilma Rousseff. Foi sob seu comando, ou  na Casa Civil, ou na presidência do Conselho de Administração da companhia ou, ainda,  como Presidente da República,  era voz única a ditar o que fazer e não fazer. Pode até nem ser o cérebro principal responsável pela montagem do maior esquema de corrupção do século, porém, tudo se passou debaixo de seu queixo duro. 

A derrocada da economia brasileira e da nossa maior estatal são exemplos claros de má gestão, o quanto uma ideologia insensata e obsoleta é capaz de naufragar empresas e governos. Por mais que se comprovem os muitos erros, esta gente, além de não reconhecê-los, teima em imputar aos outros suas próprias culpas. 

Talvez esta venha a ser a maior lição que o povo brasileiro acabe aprendendo desta desgraça: com petistas e esquerdistas em geral, sempre se está muito próximo do abismo, enquanto eles mesmos forram os próprios bolsos, engordam suas contas bancárias aqui e lá fora, seu patrimônio e os da família se multiplicam sem parar. 

Não acreditem, portanto, nestas historinhas que eles contam sobre o capitalismo. Isto é apenas canto de sereia para enganar os incautos. Após 13 anos de poder, qual petista está empobrecido? Nem na cadeia eles deixam de faturar “consultorias”, não é mesmo José Dirceu?

Nenhum comentário: