quarta-feira, outubro 07, 2015

TCU se blinda contra golpe do governo Dilma e deixa o roteiro pronto para a vitória do Brasil

Felipe Moura Brasil  
Veja online

Nardes deve ter o apoio unânime dos colegas



Não é fácil lidar com um governo desesperado que abusa dos recursos mais patéticos para não cair.

Primeiro foi o pedido de afastamento do relator do julgamento das contas de 2014, Augusto Nardes, por ter supostamente colado na prova de ciências da quarta série, quer dizer, antecipado o voto pela reprovação.

Depois veio a ameaça de recorrer ao STF petista caso o pedido não fosse atendido.

Para se blindar contra esse duplo golpe do governo de Dilma Rousseff, os ministros do TCU decidiram então que o corregedor da Corte, ministro Raimundo Carreiro, será o relator do pedido de afastamento do colega, apresentando justamente à Corregedoria.

A indicação visa, segundo a Folha, “evitar que, depois, o Planalto alegue que houve falha na análise de sua reclamação contra Nardes”.

“A expectativa, portanto, é que, antes da sessão de julgamento das contas de Dilma, nesta quarta (7), Nardes diga que não se julga impedido de participar do processo e Carreiro dê seu parecer.

Em seguida, o plenário diz se Nardes está ou não apto a participar do julgamento das contas da presidente. Ele deve ter o apoio unânime dos colegas.”

Muito bem, TCU. É o mínimo.

Aparentemente, o ministro Benjamin Zymler não conseguiu sabotar o julgamento e, na hora H, poderá apoiar Nardes e quem sabe até votar pela reprovação das contas, como um suposto patriota.

Será uma vitória bonita do Brasil nas eliminatórias do processo de impeachment.

Eu já separei a pipoca.


Nenhum comentário: