quinta-feira, novembro 19, 2015

Governo busca reverter rombo de quase R$ 1 bi dos Correios. E ninguém responderá pelo rombo?

Exame.com
Eduardo Rodrigues, Estadão Conteúdo

Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr 
André Figueiredo: "o prejuízo deste ano também é muito influenciado
 por incorporações de débitos de anos anteriores", disse

Brasília - O ministro das Comunicações, André Figueiredo, disse nesta terça-feira, 17, que o governo fará reuniões com o Conselho de Administração dos Correios e com o Ministério da Fazenda para discutir medidas que possam reverter, a partir do próximo ano, o rombo que a estatal terá em 2015, estimado em R$ 900 milhões. Este será o primeiro prejuízo da empresa nos últimos 20 anos.

"Precisamos adotar medidas para melhorar a governança dos Correios. E é algo que não podemos reverter de imediato. O prejuízo deste ano também é muito influenciado por incorporações de débitos de anos anteriores, principalmente as referentes ao fundo Postalis", disse o ministro, ao chegar para a cerimônia de posse do novo presidente dos Correios Giovanni Queiroz.

Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo na semana passada, Queiroz revelou o rombo de quase R$ 1 bilhão e disse que os Correios estão na UTI.

Nenhum comentário: