domingo, novembro 15, 2015

Pedidos de recuperação judicial crescem 41,4% no ano e batem recorde

Veja online
Com informações Estadão Conteúdo

Foram 1.015 ocorrências entre janeiro e outubro, o maior número para o acumulado nos dez primeiros meses do ano desde 2006, segundo dados do Serasa

(Istock/VEJA)
Micro e pequenas empresas são as que mais enfrentam dificuldades financeiras 

O número de recuperações judiciais requeridas entre janeiro e outubro superou em 41,4% o registrado em igual período do ano passado. Foram 1.015 ocorrências contra 718, segundo dados são da Serasa Experian. Trata-se do maior número para o acumulado nos dez primeiros meses do ano desde 2006, período em que já se aplicava a Nova Lei de Falências, que entrou em vigor em junho de 2005.

No acumulado do ano, as micro e pequenas empresas são as que mais enfrentam dificuldades financeiras, com 517 pedidos, seguidas pelas médias (301) e grandes empresas (197). Na comparação de pedidos de recuperação judicial entre outubro de 2015 e o mesmo mês de 2014, há uma alta de 17,24%.

Já o número de falências subiu 5,55% nos primeiros dez meses do ano na comparação com igual período de 2014 - 1.483 pedidos contra 1.405. Mais uma vez, as micro e pequenas empresas (765) foram as que mais recorreram à Justiça, seguidas por grandes (369) e médias empresas (349). Na comparação de falências entre outubro de 2015 e o mesmo mês de 2014, houve aumento de 10,56%.

Nenhum comentário: