domingo, novembro 22, 2015

Pobreza atinge recorde histórico na Venezuela

O Globo 
Com Agências Internacionais

Mais de 73% dos lares têm privação de rendimento, segundo principais universidades

 CARLOS GARCIA RAWLINS/REUTERS
Venezuelanos fazem fila do lado de fora de um supermercado em Caracas 

CARACAS - A pobreza na Venezuela chegou a 73% dos lares do país, constituindo um recorde histórico desde o início das medições em 1975, segundo uma pesquisa divulgada na sexta-feira por três das principais universidades do país. Com inflação galopante, escassez de produtos e variação cambial grande, o país não tem conseguido sair de sua crise econômica.

De acordo com a pesquisa nacional conjunta da Universidade Católica Andrés Bello, a Universidade Central da Venezuela e a Universidade Simón Bolívar em julho e agosto, com 1.500 pessoas, o número de venezuelanos com privação de rendimento saltou de 52,6% em 2014 para 76% em 2015. O sociólogo Luis Pedro España, da Andrés Bello, relatou que 73% dos lares também sofrem.

Segundo España, o salto da pobreza se deve à aceleração da elevação dos preços. As autoridades não divulgam os dados oficiais, mas analistas temem que o número tenha superado os três dígitos.

— A metade dos lares em privação de rendimento diz que compra em mercados populares de inclusão, sinal que vemos como da privação. Sem o abastecimento subsidiado, a fome cresce.

Os lares com privação de rendimento tinham média de 27,3% no segundo semestre de 2013. Em uma pesquisa de 1998, a privação atingia 45% dos lares. No governo de Hugo Chávez, no entanto, a estabilização econômica e um amplo programa de inclusão socioeconômica permitiram que uma parcela significativa das famílias mais pobres saíssem do status de pobreza. No entanto, desde 2014 a situação se deteriora pela política econômica de cessão de importações (gerando escassez) e congelamentos.

Nenhum comentário: