domingo, novembro 08, 2015

Produção industrial acumula queda de 7,4% em 2015

Veja online
Com informações Agência Reuters

Na comparação com setembro de 2014, indicador recuou 10,9%, diz IBGE; no ano, bens de capital, com baixa de 23,6%, é a categoria com pior desempenho

(Jonne Roriz/VEJA) 
Produção industrial tem pior setembro já registrado
  
A produção industrial brasileira acumula queda de 7,4% em 2015, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira. Na comparação com setembro de 2014, a produção caiu 10,9%. Nessa base de comparação, foi o pior desempenho do indicador para os nove primeiros meses do ano, superando, inclusive, 2009, quando houve baixa de 7,1%.

Entre agosto e setembro, o recuo foi de 1,3%, com perdas em 15 dos 24 ramos pesquisados. Ainda que tenha sido o pior desempenho nessa base de comparação desde o início da série histórica, em 2002, a queda foi ligeiramente menor que a esperada pelos analistas. Economistas ouvidos pela agência Reuters previam queda de 1,5%.

"Normalmente há uma trajetória positiva em setembro e outubro para atender às encomendas de fim de ano, mas não conseguimos enxergar isso este ano por conta da conjuntura ruim", afirmou o economista do IBGE André Macedo.

No acumulado do ano, o setor de bens de capital é o que tem o pior desempenho, com queda entre janeiro de setembro de 23,6%. Em relação a setembro de 2014, a queda é de 31,7%.

Em contrapartida, bens de capital foi um dos dois únicos segmentos industriais cujo indicador de atividade cresceu entre agosto e setembro, com alta de 1%. O outro foi semiduráveis e não-duráveis, que avançou 0,5%. No ano, esse segmento tem baixa acumulada de 7,1%.

"Não há qualquer sinal de que a indústria já atingiu o fundo do poço. O setor deve se manter em trajetória de queda nos próximos meses diante da confiança em patamar muito baixo e estoques elevados", avaliou o estrategista-chefe do banco Mizuho, Luciano Rostagno.

Nenhum comentário: