quarta-feira, dezembro 02, 2015

STJ gastará R$ 1,3 milhão em carros para ministros

Dyelle Menezes
Contas Abertas


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) fará sua parte e dará incremento à indústria automotiva que anda em baixa. A Corte vai desembolsar R$ 1,3 milhão para a aquisição de oito veículos oficiais de representação específicas. Os automóveis atenderão demandas oriundas do presidente, do vice-presidente e dos ministros do STJ, claro, para o desempenho de funções públicas.

De acordo com o edital de licitação da compras, os veículos são do tipo sedan, de porte e novinhos em folha, já que devem ter até 60 quilômetros rodados no momento da entrega. Os carros terão ano de fabricação igual ou superior ao ano da assinatura do contrato e modelo 2016 ou superior.

Outras características são motor com potência mínima de 250 e máxima de 280 CV/HP, seis cilindros e capacidade cúbica mínima de 3,0 litros, tração dianteira, câmbio automático com no mínimo seis velocidades, direção com assistência elétrica ou hidráulica, suspensão traseira independente e pintura da carroceria na cor preta.

Bebida quente
A Câmara dos Deputados reservou R$ 64,3 mil para o fornecimento de 6,3 toneladas de café em pó. A “bebida” será em categoria tradicional, torrada e moída. O pedido foi realizado pelo Departamento de Material e Patrimônio da Casa. Para manter o café aquecido, a Câmara poderá pedir emprestadas as novas garrafas térmicas do vizinho, Senado Federal. A Casa empenhou R$ 2,7 mil para a compra de 150 garrafas térmicas de mesa, uso e transporte vertical. As unidades ainda possuem alça integrada de grande resistência.

Luz
Para iluminar as ideias o Senado também irá gastar R$ 42,6 mil para a compra de 310 kits de luminárias. A Casa ainda reservou R$ 2,6 mil para a aquisição de 1 mil porta-copos confeccionados em aço inoxidável, com ressalto no fundo para evitar aderência quando se paga o copo. O material deverá apresentar o acabamento do aço inox em alto brilho.

Novas bandeiras
Já o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) irá gastar R$ 9,7 mil com bandeiras. São 10 unidades de bandeiras nacionais do Brasil e do Mercosul, 10 unidades do Mercosul de uso externo, duas faces, em tecido de nylon pára-quedas, 14 bandeiras nacionais do Brasil de uso interno em tecido de cetim e cinco bandeiras do Brasil de uso interno duas faces.

Outro empenho encontrado pelo Contas Abertas mostra mais do “patriotismo” do TSE. Mais R$ 1,2 mil foram gastos com uma bandeira do Brasil e uma roseta para a bandeira, uma bandeira do Tribunal, também com uma roseta, duas ponteiras para mastro de bandeira, dois mastros de bandeiras e duas bases para mastro.

Carrinho cheio no TST
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) também garantiu alguns itens para o seu carrinho de compras nesta semana. A Corte vai desembolsar R$ 1,1 mil para compra de três luminárias circulares para bancada profissional, R$ 8 mil para guilhotina manual utilizada para corte de papelão e R$ 13,5 mil para duas máquinas para gravação “hot stamping”. O TST ainda empenhou R$ 4,9 mil para a compra de 45 ventiladores de ar.

TJDFT
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) irá desembolsar R$ 1,7 mil para a aquisição de cinco fornos elétricos do tipo doméstico com capacidade para 45 litros, luz no forno e tampa em vidro temperado. O Tribunal ainda reservou R$ 22,6 mil para compra de 1.000 unidades de refil para purificador, com sistema “girou trocou”, que garante ao usuário fácil substituição do refil e manutenção do equipamento.

*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Nenhum comentário: