quinta-feira, março 03, 2016

Petrobras autoriza negociações para venda de fatia argentina

O Globo
Com informações Agência Reuters

Estatal aprova processo de cessão de direitos e venda de campos terrestres

Carlos Ivan / Agência O Globo
 Fachada do prédio da Petrobras, no Rio de Janeiro 

SÃO PAULO - A Petrobras informou nesta quarta-feira que sua diretoria executiva aprovou negociações exclusivas com a Pampa Energia, por 30 dias, para a venda de sua participação na Petrobras Argentina.

O prazo de negociação pode ser estendido por mais 30 dias, de acordo com a estatal. A transação com a Pampa Energia ainda está sujeita a aprovação de termos e condições finais pela diretoria executiva e pelo Conselho de Administração da Petrobras. No último dia 20 de janeiro, a estatal informara ao mercado sobre o início das negociações para a venda de sua participação na Petrobras Argentina.

A Petrobras Argentina está entre os quatro maiores produtores de petróleo e gás no país vizinho e tem amplas operações de distribuição, incluindo refino, petroquímica e geração de energia.

A empresa brasileira disse no início deste ano que planejava vender sua participação na Petrobras Argentina, à medida que tenta reduzir a dívida e levantar recursos para manter os investimentos fundamentais no Brasil.

A Petrobras prevê levantar mais de US$ 14 bilhões com a venda de ativos neste ano. O valor das negociações com a Pampa não foi divulgado.

A Pampa Energia é a maior empresa integrada de energia na Argentina e produz cerca de 8% de toda a eletricidade do país, de acordo com informações em seu site. A assessoria de imprensa da companhia não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A Pampa controla a Transener, que opera a maior linha de transmissão de energia de alta tensão da Argentina, e também tem uma participação na Edenor, a maior empresa distribuidora de energia no país.

Em comunicado separado, a Petrobras informou o início do processo de cessão dos direitos e a venda de ativos de concessões de um conjunto de campos terrestres no Brasil, como parte de seu plano de desinvestimentos.

A iniciativa será realizada através de processo competitivo, disse a empresa, sem dar detalhes sobre os ativos envolvidos. Em geral, campos terrestres no Brasil têm menor produtividade que no mar.

A Petrobras também informou o início de produção antecipada na área de Sépia, no pré-sal da bacia de Santos, com extração de cerca de 20 mil barris de óleo por dia durante período de teste.

O óleo produzido no Sistema de Produção Antecipada em Sépia, antiga área Nordeste de Tupi, é de boa qualidade (26º API) e será escoado por meio de navios aliviadores, disse a Petrobras, que prevê a entrada em operação de sistema definitivo em 2020. Os testes visam coletar informações técnicas sobre o comportamento dos reservatórios e escoamento do petróleo nas linhas submarinas, entre outros dados.

Nenhum comentário: