sexta-feira, junho 03, 2016

Líder de um 'MRP', que invadiu antigo hotel, é investigado por extorsão

Redação
Diário do Poder

Cobrava percentual dos R$ 600 pagos pelo governo às famílias


Edson Francisco Da Silva.

Líder do grupo que permanece no prédio onde funcionou o Torre Palace Hotel, no Eixo Monumental, transformado em uma cracolândia vertical no Centro de Brasília, Edson Francisco da Silva, responde a inquérito sob a acusação de extorquir dinheiro de integrantes do tal “Movimento de Resistência Popular” (MRP), que fundou. Na invasão do prédio, estão ainda duas crianças e oito adultos, segundo a Polícia Militar.

De acordo com a investigação, Edson exigia que os participantes do “MRP” repassassem a ele um percentual dos R$600 que eram pagos às famílias,  pelo governo do Distrito Federal, a título de auxílio aluguel.

Ele foi preso temporariamente em dezembro de 2015, em uma operação que aprendeu armas de fogo, munição, R$ 26 mil e um automóvel Toyota Corola 2015. A Polícia acredita que Edson Francisco da Silva é o dono do automóvel, pois as prestações do carro venciam logo após o pagamento do auxílio aluguel às famílias.

O MRP foi fundado por Edson no ano passado, depois que ele foi expulso do MTST, o Movimento do Trabalhadores Sem Teto, do qual também foi fundador, nos anos 90, em São Paulo. Ele cobrava R$ 50 por mês dos participantes do movimento.


Cercados pela polícia, os delinquentes começaram
 a atear fogo no prédio que invadiram.

Nenhum comentário: