domingo, junho 19, 2016

Lula tenta ganhar tempo mantendo Lava Jato no STF

Exame.com
Gustavo Aguiar e Isadora Peron, Estadão Conteúdo

Miguel Schincariol / AFP 
Lula: advogados querem que as investigações fiquem na Corte 
até que os recursos que tentam impedir a transferência 
do petista para a primeira instância sejam julgados

Brasília - A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou nesta sexta-feira, 17, um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) que pode adiar o envio dos processos contra ele na Lava Jato para o juiz Sérgio Moro, em Curitiba.

Os advogados querem que as investigações fiquem na Corte até que os recursos que tentam impedir a transferência do petista para a primeira instância sejam julgados.

O pedido deverá ser analisado pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF. Nesta semana, além de devolver para Moro os procedimentos que envolvem o sítio em Atibaia e o tríplex no Guarujá, cuja propriedade é atribuída a Lula, o ministro também anulou os áudios em que o ex-presidente aparece conversando com a presidente afastada Dilma Rousseff sobre o envio de um termo de posse para o ministério da Casa Civil.

Nos chamados embargos de declaração, a defesa de Lula pede que o ministro Teori esclareça supostas obscuridades e dúvidas na decisão de devolver os processos contra ele para Moro.

Para os advogados, se o caso das propriedades estiver ligado à Lava Jato, deve ficar no STF; se não tiver relação, a Corte deve decidir então qual é o órgão competente para processá-lo.

Os defensores do petista sustentam que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, decidiu incluir Lula no chamado inquérito-mãe da Lava Jato, conhecido como "quadrilhão", e que não há motivo para que apurações sobre o mesmo caso sejam encaminhadas por outras instâncias.

A inclusão de Lula no "quadrilhão", no entanto, ainda não foi autorizada e está sob análise de Teori.

******* COMENTANDO A NOTÍCIA:

Trata-se de uma tentativa inútil. Lula já não goza de foro privilegiado. É um cidadão comum, portanto, sujeito a ser julgado pela Primeira Instância. 

No fundo, além de tentar protelar seu julgamento, Lula se acha acima do bem e do mal, acima das próprias leis, e que por isso tem direitos a privilégios especiais, inclusive a de escolher procuradores, investigadores e juízes. Não só isso: acha que todos lhe devem algum tipo de obrigação, razão pela qual  “merece” algum tipo de “olhos fechados” para seus atos criminosos.  Acho que não vai levar. 

A tentativa de “exigir” que seja julgado pelo STF se deve ao fato de que, alguns ministros, segundo seu raciocínio, lhe seriam mais favoráveis tanto ou mais quanto foram com os petistas julgados no mensalão.  

Nenhum comentário: