quarta-feira, junho 22, 2016

Planalto diz que governo pode ajudar Oi com plano de recuperação, mas aportar recursos financeiros

Catarina Alencastro e  Eduardo Barretto
O Globo

Governo descarta a possibilidade de injetar recursos públicos para salvar em empresa

  Michel Filho / Agência O Globo
Agência da Oi em Brasília  

BRASÍLIA - O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta terça-feira que o Palácio do Planalto está preocupado com a situação da Oi e está disposto a ajudar a telefônica com um plano de recuperação. Mas descarta a possibilidade de injetar recursos públicos para salvá-la.

Segundo ele, caso a empresa solicite ajuda do governo, o BNDES e o Banco do Brasil, que são credores da Oi, poderão auxiliar na elaboração de uma estratégia de venda, com o objetivo de recuperar os empréstimos devidos.

— Toda grande fonte de trabalho e de empregos interessa muito ao governo federal, porque estamos vivendo um momento de dificuldades. Até o momento, não há nenhuma manifestação no sentido de interferir diretamente, mas, por certo, nossos agentes do sistema financeiro nacional estarão prontos a prestar uma colaboração no sentido de intermediar e preparar um projeto de buscas de parcerias se for o caso para a empresa. Não há, no entanto,hipótese do governo entrar com recursos financeiros neste caso — disse Padilha.

Nenhum comentário: