domingo, junho 26, 2016

Wada suspende provisoriamente laboratório antidoping da Rio-2016

O Globo

LBCD, localizado na UFRJ, tem credenciamento suspenso a um mês e meio dos Jogos

André Coelho / Agência O Globo
Laboratório antidoping da UFRJ em 2005: 
suspensão de credenciamento pode ser revista antes da Olimpíada de 2016

A Agência Mundial Antidoping (Wada) anunciou nesta sexta-feira a suspensão provisória do credenciamento do Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), escolhido para a análise da exames antidoping que serão realizados durante a Olimpíada de 2016, no Rio.

Sem entrar em detalhes sobre o motivo, a Wada informou que toma a decisão de suspender provisoriamente ou revogar o credenciamento de laboratórios que não cumprem "os mais altos padrões de qualidade" determinados pelo Padrão Internacional de Laboratórios (ISL, na sigla em inglês). A suspensão começou a valer na quarta-feira, dia 22, e proíbe que o laboratório conduza análises de amostras de sangue e urina.

O LBCD, localizado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), tem até 21 dias para recorrer da suspensão junto ao Tribunal Arbitral do Esportes (TAS). A suspensão provisória, segundo a Wada, tem duração de seis meses ou até que o Comitê Executivo da Wada tome um posicionamento, seja pela derrubada da suspensão ou pela revogação definitiva do credenciamento do laboratório.

WADA VISITA LABORATÓRIO EM JULHO
Em nota, a direção do LBCD reforçou sua "capacidade técnica e ética para a realização de análises" e projetou a retomada de suas operações em julho, após uma visita técnica do comitê da Wada, que deve acontecer na primeira semana do mês. Segundo o LBCD, duas mil análises de amostras de sangue e urina já foram realizadas em suas instalações neste ano. O comunicado não especificou as razões para a suspensão do credenciamento.

O LBCD já teve credenciamento suspenso pela Wada em 2013, quando ainda se chamava Ladetec, o que obrigou que as amostras antidoping da Copa do Mundo de 2014 fossem analisadas na Suíça. No fim de 2015, após a construção de um novo prédio e aquisição de equipamentos, ao custo total de R$ 188,4 milhões, o laboratório foi recredenciado para os Jogos Olímpicos. A Wada não garantiu que o laboratório seja reaberto a tempo da Rio-2016.

 Eduardo Uzal / Agência O Globo
Prédio do Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD) 
na UFRJ: suspensão provisória coloca atuação na Olimpíada de 2016 sob dúvida 

- A Wada trabalhará próxima ao laboratório para resolver o problema identificado. Os atletas podem ter confiança que a suspensão só será encerrada pela Wada quando o laboratório estiver operando de forma otimizada, e que a melhor solução será posta em prática para segurar que a análise de amostras nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos seja robusta - afirmou o diretor-geral da Wada, Olivier Niggli.

Já a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) reiterou que conta com o LBCD para realizar os testes antidoping na Olimpíada de 2016, que terá início em menos de dois meses. A ABCD disse confiar que o laboratório "tomará todas as providências necessárias" para que a suspensão dada pela Wada seja derrubada "o mais breve possível".

Nenhum comentário: