quinta-feira, junho 01, 2017

Taxa de desemprego fica em 13,6%

Daniela Amorim e Maria Regina Silva
O Estado de S.Paulo

No trimestre encerrado em abril, País tinha 14,048 milhões de desempregados, número pouco menor do que o do trimestre fechado em março


RIO e SÃO PAULO - A taxa de desemprego no País alcançou 13,6% no trimestre encerrado em abril, o pior desempenho para essa época do ano dentro da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ainda assim, o resultado indica uma estabilização da taxa em relação ao período anterior.

Houve corte de vagas, aumento na fila de desempregados, eliminação de postos formais de trabalho. Mas o resultado foi um pouco melhor do que a média das expectativas de analistas do mercado financeiro, que previam uma taxa de desocupação de 13,9%, segundo o serviço Projeções Broadcast.

Em abril, a população desocupada teve ligeiro recuo em relação a março: 14,048 milhões ante 14,176 milhões. A população ocupada cresceu de 88,947 milhões para 89,238 milhões. A taxa de desemprego saiu de 13,7% para 13,6%, a primeira redução desde outubro de 2014. No entanto, dois terços das informações levadas em consideração são repetidas, o que impede que os dados sejam comparáveis, alertou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Nenhum comentário: